Return to site

Em nota técnica, ANVISA esclarece dúvidas sobre o consumo de agrotóxicos

Baseados nos estudos do Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou  nota com orientações e esclarecimentos para a população sobre o consumo de agrotóxicos. Desde 2008, o Brasil está na liderança do consumo mundial de pesticidas no cultivo de alimentos.

Dentre os principais tópicos, a nota visa diferenciar agrotóxicos sistêmicos de agrotóxicos de contato, orientar como tratar os alimentos em relação aos agrotóxicos, destacar quais substâncias foram encontradas no estudo e quais os riscos à saúde.

Jogo rápido

Lavar retira os agrotóxicos dos alimentos?

-Não completamente: o processo de lavagem dos alimentos contribui para a retirada de parte dos agrotóxicos.

Água sanitária remove agrotóxicos dos alimentos?

- Até o momento a ANVISA não tem conhecimento de estudos científicos que comprovem a eficácia da água sanitária ou do cloro na remoção ou eliminação de resíduos de agrotóxicos nos alimentos. Soluções de hipoclorito de sódio (água sanitária ou solução de Milton) devem ser usadas para a higienização dos alimentos na proporção de uma colher de sopa para um litro de água com o objetivo apenas de matar agentes microbiológicos que possam estar presentes nos alimentos.

Quais as consequências de se ingerir agrotóxicos?

- De acordo com os conhecimentos científicos atuais, se ingerirmos quantidades dentro dos valores diários aceitáveis (IDA – quantidade máxima de agrotóxicos que podemos ingerir) não sofreremos nenhum dano à saúde. Existem estudos que indicam que, se ultrapassarmos essas quantidades, as conseqüências poderão variar desde sintomas como dores de cabeça, alergia e coceiras até distúrbios do sistema nervoso central ou câncer, nos casos mais graves de exposição, como é o caso dos trabalhadores rurais.

O que pode ser feito pelo consumidor para diminuir a ingestão de agrotóxicos?

- Optar por alimentos certificados como, por exemplo, os orgânicos, e por alimentos da época, que a princípio necessitam de uma carga menor de agrotóxicos para serem produzidos. A orientação é procurar fornecimento de produtos com a origem identificada, pois isto aumenta o comprometimento dos produtores em relação à qualidade dos alimentos, com a adoção das boas práticas agrícolas. Deve-se ainda realizar os procedimentos de lavagem, conforme descrito anteriormente, para reduzir os resíduos de agrotóxicos presentes na superfície dos alimentos.

Fonte: Tenda Viva

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly